Treinamento para todos! Ao alcance de todos!

treinamento.jpgOntem conversava com uma aluna na faculdade, proprietária de um supermercado (que ela chama carinhosamente de “meu armazém”) e percebi uma impressão que não se fazia presente desde muito tempo atrás: a idéia de que treinamento profissional é caro ou que não é para qualquer e toda empresa.

.

Ela dizia que por ter uma equipe pequena (05 profissionais) o treinamento podia ser uma atividade onerosa e fora do alcance da organização dela e de outras do mesmo porte. Ponderando sobre os valores investidos (aluguel de equipamento, espaço, consultor, etc.) tive que concordar com ela que o valor ficaria elevado, e não entramos no mérito dos resultados que seriam alcançados com a capacitação de sua equipe, porque esse retorno nem sempre é devidamente mensurado e pode demorar mais do que o empresário deseja ou precise.

.

Mas no decorrer de nossa prosa pude mostrar-lhe que o treinamento é uma ferramenta indispensável e que está ao alcance de todos. Inicialmente porque o treinamento não precisa necessariamente de um projetor multimídia, um consultor e uma sala confortável; isso porque o treinamento pode (e deve) ser feito diariamente, cotidianamente, nos postos de trabalho, nas funções, através de coaching, acompanhamento e rotação de funções. Mas principalmente porque vivemos épocas de networkings e parcerias, então a grande idéia é unir pequenas empresas e montar planos de treinamento generalistas com acompanhamentos específicos, o que reduz o custo, potencializa o resultado e oxigena a equipe.

.

Específicos e generalistas? Eu explico, em uma turma de 30 pessoas, por exemplo, podemos ter cinco profissionais de um supermercado, dois de um açougue, três de uma loja de calçados, oito de uma loja de moda jovem e assim sucessivamente até compormos uma equipe heterogênea e rica. Essa composição diversificada vai permitir que se abordem temas como técnicas de vendas, liderança, comunicação, relacionamento interpessoal, trabalho de equipe e muitos outros sem verticalizar demais nos conteúdos, sendo assim generalista. Mas junto ao plano de treinamento pode ser desenvolvido um plano de visitas técnicas ou reuniões de consultoria em que o consultor/palestrante iria descer às minúcias de cada negócio no local em que as coisas acontecem e as equipes estão diariamente. Assim durante as “aulas” teríamos discussões abrangentes e muita informação diversificada e até mesmo divergente (e pensamento divergente é riquíssimo!), e durante as visitas técnicas teríamos a discussão da aplicação prática daqueles conceitos no cotidiano da empresa.

.

E isso tudo com um custo baixíssimo no valor de investimento e os resultados ainda mais potencializados. Ou seja, treinamento  para todos!! Ao alcance de todos!

.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *