• +55 62 99451 5454
  • contato@ideiadiferente.com

Seu sonho pode se tornar a sua carreira

Seu sonho pode se tornar a sua carreira

“Comecei na oitava série, hoje chamado nono ano. Era uma prova e a professora deu a opção de fazermos uma peça teatral. Eu comecei a discutir textos, cenários, ensaios e achei tudo muito divertido. A sensação de estar em um palco e ver a reação das pessoas era algo mágico e empolgante. Viciante, eu digo até hoje. E depois disso eu continuei me envolvendo em peças teatrais, performances, participei de grupos universitários, além de ator, me tornei diretor e produtor teatral, e até mesmo autor. Escrevi várias peças. Mas teatro não dava dinheiro, era uma área de atuação vista como algo para sonhadores ou maconheiros. Arte?

Eu somei então essa minha paixão com as minhas experiências profissionais de sala de aula. Eu já era professor de inglês desde os 13 anos de idade, mas sabia que minha carreira como professor tinha um problema, que era semelhante ao problema da carreira artística: paga muito mal.

E fui fazer outras coisas, trabalhar em banco, ser executivo, trabalhei em multinacionais, conheci e aprendi muito, mas sempre tentando associar meu encanto pelo palco, pela arte. O salto aconteceu quando eu finalmente pude juntar o que eu amava com uma profissão, digamos, séria. Comecei a trabalhar com treinamentos corporativos, empresariais, e isso me levou a ser palestrante. Hoje sou palestrante. E minhas palestras são divertidas, as pessoas riem muito, se divertem e aprendem. Eu consigo associar a intensa sensação de estar em um palco vendo a reação das pessoas, com a mágica responsabilidade de causar um impacto na vida dessas pessoas. Eu sou feliz.”

Esse depoimento é do nosso mentor, Professor Eduardo Mesquita (o sujeito estiloso da foto). Ele viveu tempos em que a arte não remunerava bem, e que os caminhos eram poucos, mas ele ainda assim conseguiu encontrar um caminho de rentabilidade e felicidade.

Hoje temos um mercado muito maior, muito mais amplo e que vê as habilidades artísticas como algo muito além de um dom. Vê como uma grande geradora de recursos e resultados. O desenho é uma dessas formas artísticas que não tinha seu devido reconhecimento antes, mas hoje as produtoras, empresas de publicidade e comunicação, grandes corporações e seus setores de endomarketing e qualquer empresa que entenda que vivemos um mundo de imagens, sabe valorizar uma pessoa com a capacidade e a habilidade de desenhar.

Não precisa ser uma paixão que fica em uma gaveta escondida e antiga, uma saudade ardendo no peito. Deve e tem que ser real! Mesmo para quem ainda não considera que saiba desenhar. O Thiago Spyked, nosso parceiro, criou um curso de desenho, com técnicas, dicas e muita prática, que permite a qualquer pessoa se tornar um desenhista, um cartunista, um artista.

Clica aqui –  www.bit.ly/vocevaiaprenderadesenhar – para você ter mais informações e conseguir seguir seu caminho. Hoje pode ser um sonho, mas daqui a pouco pode se tornar a sua carreira.

Eduardo Mesquita

Deixe sua mensagem