Feira de empreendedorismo UniAnhangüera – uma idéia excelente!

 Aconteceu na semana passada, nos dias 18 e 19 de junho, a XI FEIRA DO EMPREENDEDORISMO no Centro Universitário de Goiás – UniAnhangüera. Um evento de caráter acadêmico, mas com vistas e foco no mercado de trabalho e na inovação dos profissionais envolvidos. Profissionais estes estudantes da instituição dos cursos de tecnologia e seqüências, vários deles em seu primeiro semestre de curso e que já foram colocados para enfrentar um desafio dessa magnitude.

 

Lendo talvez você não consiga perceber essa magnitude de que falo, mas a Feira é sempre um momento para acesso a planos de negócios, planos de marketing, idéias inovadoras, produtos e serviços diferenciados e gente com muita garra e vontade de crescer. Como diz meu grande amigo Augusto DiNizio, “gente com sangue nos olhos”!

 

 

 

 

 

 

 

Além dos stands dos alunos tivemos a presença de empresas do nosso mercado apresentando suas novidades, gente como a Pinauto, Jorlan, Renauto Motos, Motofor, Fujioka, Ortobom, Micos, Gentleman Segurança, TIM, HSBC, O Popular, Proeza e muitas outras.

 

Tudo isso nasce de um trabalho acadêmico desenvolvido pelos estudantes, momento em que são estimulados a desenvolver uma idéia inovadora, um produto diferente, um serviço inédito, algo que seja criativo, original e desafiador. E muitos grupos se apresentaram com galhardia nesse quesito. Alguns aqui apresentados nas fotos, mas muitos outros mostraram suas idéias e sua ousadia durante os dois dias de feira.

 

Tivemos calcinhas descartáveis com absorventes anexos, para mulheres em suas viagens ou em tratamento médico, tivemos molhos de diversos e inúmeros sabores saborosíssimos, tivemos biscuits lindos, berçários on line (curioso, não?), vasos de plantas com sistemas anti-dengue, colchões ecologicamente corretos, chinelos personalizados, barras de cereal geladas (como se fossem picolés!), pães de queijo (sabores alho, de beterraba, cenoura e espinafre); espetinhos de qualidade diferenciada, equipes de recepção diferenciadas, roupas de ginástica, sistemas integrados de segurança, delivery de calçados femininos feitos sob medida e mais várias outras idéias criativas.

 

 

 

 

 

 

 

Pude fazer o test-drive da nova Palio Adventure, o que foi como experimentar um brinquedo novo, com a sutil diferença da potência do motor do brinquedo, sua tecnologia e seu preço. Sabores aos montes, com várias comidas, aperitivos, degustações, bebidinhas, beberagens, gente curiosa e interessada e um momento único na vida desses alunos. E na minha.

 

 

Se tivesse participado de um evento dessa natureza ainda em meu tempo de estudante, certamente teria sido um profissional diferente, muito mais preparado e criativo que sou hoje. Felizes os estudantes que aproveitaram a chance, se mataram para montar seus stands e projetos, cansaram carregando móveis, caixas e detalhes para organizar seus stands, suaram para conseguir terminar o projeto a tempo e souberam aproveitar essa oportunidade. Como professor eu pude aproveitar imensamente a alegria e a satisfação dos participantes, e isso é algo valioso demais para ser esquecido.

 

Uma pena o pouco tempo de feira, mas já sugeri à organização que no próximo ano a feira tenha no mínimo três dias de duração, quiçá uma semana inteira. Poderemos levar mais gente da comunidade a participar e proporcionar experiência aos nossos “meninos e meninas”. E que seja semestral também, porque o intervalo anual entre uma e outra é muito grande para tantas oportunidades que o mercado oferece.

 

Lamento o fato de alguns alunos não terem participado. São escolhas que têm seu preço, porque o sorriso grande e os olhares brilhantes desse povo das fotos já mostra o tanto que foi um evento feliz e de realização.

 

 

 

 

 

Parabéns e felicitações para a Professora Vânia, incansável em sua luta para erguer a feira e motivar os estudantes. Uma feira que prima pela ousadia e criatividade não poderia ter uma capitã mais adequada: ousada, criativa e quase um pouco doida, Vânia Dourado é a cara da feira. Uma cara vitoriosa!

 

Agora apreciem as fotos, gente feliz, realizada e surpresa. Sim, porque muitos não acreditaram no potencial da feira inicialmente, e quando viram clientes querendo comprar seus produtos, surgindo com oportunidades de negócio (1000 pares!!! LOKI!!), perceberam de forma inequívoca sua capacidade, seu potencial a ser explorado e seu sucesso. Tenho muito orgulho de ser professor dessa “cambada” de gente brilhante!

 

Há braços!

 

Eduardo Mesquita

eduardo@ideiadiferente.com

 

 

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *