• +55 62 99451 5454
  • contato@ideiadiferente.com

IKEA criou uma assistente virtual – merece a visita!

IKEA criou uma assistente virtual – merece a visita!

Essa é Ana.

.

A IKEA – marca sueca de móveis, idéias arrojadas e design ousado – criou uma assistente virtual feminina – a ANA aí da imagem – para ajudar os clientes na navegação da página. O que parece uma simples ferramenta virtual tornou-se uma atração da internet sendo divulgada de forma viral. Ao entrar em http://www.ikea.com/pt/pt  (um site português, como podes ver) você vai ver que no canto superior direito e na barra lateral esquerda em baixo existe a opção “Perguntar à Ana”. Experimente clicar lá e você terá uma janela pop-up aberta que aparece Ana. Você pode perguntar o que quiser para ela e terá respostas educadas, gentis e realmente de grande informação e orientação. Pergunte então sobre sofás, flores, decoração e ela vai responder. 

    Agora vem a parte divertida (e um pouco moleca) da experiência que o site da IKEA lhe oferece. Experimente alguma dessas perguntas atrevidas (algumas até indecentes) e veja o que ela lhe responde:

1 – Gosto de ti!

2 – Mostre os seios!

3 – Que olhos tão lindos!

4 – Feia!

5 – Amo-te!

6 – Queres fazer sexo?

7 – Vamos transar?         (a mais inteligente e gentil!)

8 – Gostas de mim?

9 – Tens namorado?

10 – Onde vives?

11 – Posso convidar-te para jantar?

12- Cheiras mal!

Altamente… Nota máxima para os criativos que programaram a pagina da Ikea!!! Uma solução simpática que contorna qualquer brincadeira ousada, obscena ou tola, de forma educada, gentil, profissional, como somente uma pessoa altamente bem treinada conseguiria fazer. Parabéns também à Ana, que nunca perde seu sorriso maroto.

Quantas vezes nossos profissionais de atendimento são expostos a comentários como os mostrados acima e não conseguem contornar e manter sua postura? Não se trata nessa hora de ser profissional, mas principalmente de não permitir que um atrevido ou sem educação consiga estragar o seu dia, seus resultados e seu prazer em sua atividade. Quando reajo no mesmo nível de uma pessoa deselegante ou grosseira eu me torno tão rasteiro quanto essa pessoa, ou mais baixo ainda. Ana pode nos ensinar algumas lições, ou nos permitir algumas risadas descompromissadas.

 

Há braços!

Eduardo Mesquita

 

Eduardo Mesquita

Deixe sua mensagem